Pub

Várias centenas de líderes empresários e políticos nacionais e estrangeiros reúnem-se na próxima sexta-feira em Vilamoura para participarem no Fórum Empresarial do Algarve 2013, e debaterem o tema “Um Portugal Atlântico ou um Portugal Europeu”.

A segunda edição do Fórum Empresarial do Algarve, organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (LIDE), vai decorrer no Hotel Tivoli Victoria, em Vilamoura, e deverá contar com as presenças do vice-primeiro-ministro de Portugal, Paulo Portas, na sexta-feira à noite para o encerramento do primeiro dia do fórum, e com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, na sessão de abertura dos trabalhos no sábado, dia 05, pelas 09:30.

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, e o antigo líder do PSD e membro do Comité Gestão do LIDE Portugal, Luís Marques Mendes, encerram o dia de trabalhos de sábado, ambos com intervenções após um jantar de gala.

Ao longo do dia de sábado, empresários do Brasil, Espanha, Grécia, Portugal, Angola, Moçambique e México vão participar em dois debates principais, um da parte da manhã intitulado “Que futuro para os Países do Sul Europa?”, e, da parte da tarde, o debate agendado é sobre “Relações Empresariais Europa/África/América”.

No último dia do II Fórum Empresarial do Algarve, dia 06, a sessão de abertura está a cargo do secretário de Estado das Finanças de Portugal, Manuel Rodrigues, seguindo-se uma conferência intitulada “Modelos de financiamento para Portugal e empresas portuguesas para o triénio 2014/2016”.

Na conferência participam o presidente do Millennium BCP, Nuno Amado, o presidente do BES Investimento, José Maria Ricciardi, o presidente da CGD, Álvaro Nascimento, o presidente do Banco BIC, Luís Mira Amaral, o presidente do BANIF, Luís Amado e ainda Rui Semedo, presidente do Banco Popular, e Miguel Lucas da Oxy Capital.

A organização do Fórum Empresarial do Algarve pretende que o evento ajude a posicionar Portugal e os empresários portugueses, “não apenas como plataforma de oportunidades entre povos, mercados e continentes”, mas também quer que sejam aproveitados “todos os momentos para debater e construir novos pensamentos, novas ideias e novas soluções”.

O LIDE Portugal já apoiou, num passado recente, a instalação do LIDE em Angola, Moçambique e Alemanha e pretende avançar para a abertura do LIDE USA com base em Miami-Flórida, LIDE China, LIDE Suíça e LIDE Espanha.

Pub