Pub

A Fraternidade da Mãe de Deus (FMD), associação privada de fiéis, deixa a Diocese do Algarve ao fim de quase 30 anos de serviço, exercido nos primeiros 25 nas paróquias do concelho de Alcoutim e na de Cachopo, no concelho de Tavira, e nos últimos cinco nas de São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra.

Corria o ano de 1992 quando o então bispo do Algarve, D. Manuel Madureira Dias, atual bispo emérito da diocese, formalizou o pedido para receber uma comunidade da FMD, ligada à de Onuva, em Espanha, fundada há mais de 45 anos a cinco quilómetros de La Puebla del Río (Sevilha) com uma espiritualidade mariana e uma clara opção pelos mais pobres.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Na altura, veio para a diocese o padre Mariano com a irmã Milagro (à direita na foto de cima). O sacerdote esteve dois anos no Algarve, tendo sido substituído pelo padre Atalívio José Rito, que em 2017 deixou a diocese.

Para além da irmã Milagro, vários outros membros daquela associação de fiéis, incluindo o padre Francisco Ferreny Boncompte que substitui o padre Atalívio Rito de 2004 a 2007, serviram as comunidades algarvias durante os últimos 30 anos, dedicando-se sobretudo aos mais carenciados.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Primeiro nas paróquias de Alcoutim, Giões, Martim Longo, Pereiro, Vaqueiros e também em Cachopo e depois nas de São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra calcorrearam muitas dezenas de montes isolados da serra algarvia do Caldeirão para assistir espiritual e materialmente idosos e pessoas portadoras de deficiência.

Desde 1997 trabalharam também com jovens do Movimento ao Serviço da Vida, vindos de Lisboa e na sua maioria universitários, que visitavam, animavam e apoiavam mensalmente os habitantes das paróquias da serra algarvia.

Os padres Eduardo Colocho (E) e Atalívio Rito (D) com D. Manuel Quintas (C)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Em 2015 passaram a trabalhar com o padre Atalívio Rito nas paróquias de São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra e desde 2017 com o padre Eduardo Colocho, também pertencente à FMD, que o substituiu e que agora também deixará a Diocese do Algarve.

Amanhã, terá lugar na igreja matriz de São Bartolomeu de Messines, pelas 16h, uma missa de ação de graças pelos quase 30 anos de serviço da Fraternidade da Mãe de Deus no Algarve que será presidida pelo bispo da diocese.

Pub