Pub

As detenções foram realizadas no âmbito de uma investigação desencadeada no início do ano, com base em indícios recolhidos desde 2010, e levou à apreensão de 330 doses de cocaína, 90 de heroína, 500 euros em dinheiro e nove telemóveis, precisou o comando de Faro da GNR.

A força de segurança informou ainda que levantou três autos de contraordenação, um por fabrico ilegal de bebidas alcoólicas, um por falta de higiene em estabelecimento e outro por posse de alimentos com falta de requisitos.

“Foram ainda apreendidos estupefacientes a seis indivíduos, consumidores que haviam acabado de comprar 10 doses de heroína e 20 doses de cocaína aos traficantes, bem como constituído arguido um individuo suspeito da prática do crime de usurpação – CD gravados”, acrescentou a GNR.

A operação surgiu, segundo a informação avançada num comunicado do Comando de Faro, depois de, em meados de 2010, a GNR de Albufeira ter observado “diversas movimentações suspeitas num local de diversão, situado em Montechoro”.

A força de segurança verificou que, no início do ano, essas movimentações se “acentuaram drasticamente” e levaram à abertura de uma “investigação formal”.

“Os suspeitos procediam à venda direta de estupefacientes aos consumidores”, utilizando “dois estabelecimentos de restauração para dissimular o contacto e negócio com os consumidores”, sublinhou a GNR.

Dois dos suspeitos “residiam nas caves dos estabelecimentos” e os negócios eram realizados “a céu aberto, à entrada dos estabelecimentos, à vista dos transeuntes, junto de empreendimentos turísticos, nomeadamente do Hotel Montechoro, o que originou muitas reclamações dos residentes locais”, acrescentou.

A droga era escondida, ainda de acordo com o texto, nos canteiros das flores, debaixo de pedras e terra, e debaixo dos tapetes de entrada dos estabelecimentos.

Na quinta-feira, às 16:30, a GNR executou dois mandados de detenção dos principais suspeitos e buscas aos seus domicílios, dois mandados de busca em estabelecimentos de restauração e outros dois a veículos, detendo as 10 pessoas e a apreendendo droga e dinheiro.

Participaram na operação 50 militares do Núcleo de Investigação de Albufeira, do sub-destacamento de Albufeira e do destacamento de intervenção do Comando de Faro da GNR, dois inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, dois das Finanças e outros dois da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica.

Lusa
Pub