Pub

Na quinta-feira, uma patrulha da GNR de Faro deteve dois jovens, com 18 e 26 anos, suspeitos de roubos em vários locais do Algarve, depois de os militares terem reconhecido o veículo em que seguiam, referenciado pela prática de vários crimes.

Os jovens tentaram fugir na viatura, mas a GNR conseguiu imobilizá-los na Autoestrada do Sul (A2), depois de terem embatido em dois carros que circulavam à sua frente.

De seguida, tentaram fugir a pé, mas foram intercetados pela GNR, que verificou que o carro em que seguiam tinha matrícula falsa e tinha sido furtado no início do mês em Albufeira.

As autoridades conseguiram, então, relacionar o veículo com seis crimes de roubo violento ocorridos entre os dias 17 e 20 deste mês, nas localidades de Lagoa, Tavira, Carvoeiro, Ferreiras, Loulé e Vila Nova de Cacela.

A GNR apurou ainda que um dos detidos está referenciado por crimes de furto e roubo ocorridos em Faro, nos meses de junho e julho, por abastecimentos de combustível sem efetuar o pagamento e por desobediência às autoridades, entre outros.

Também na quinta-feira, a GNR de Loulé identificou seis jovens, com idades entre os 13 e os 21 anos, suspeitos de vários furtos em residências naquele concelho entre junho e agosto, bem como em roubos com violência praticados na zona de Santa Bárbara de Nexe.

A GNR conseguiu recuperar grande parte do material furtado, entre relógios, computadores, instrumentos musicais e ouro, mas vai prosseguir com as investigações.

Na quarta-feira, a GNR tinha detido uma mulher de 52 anos, intercetada numa residência de Vale de Lobo, pelos proprietários, com uma mochila com relógios e joias que tinha acabado de furtar, avaliados em 50 mil euros.

Depois de ser presente a tribunal na quinta-feira, a mulher ficou em prisão preventiva.

Lusa

Pub