Inicio | Sociedade | GNR iniciou celebração de aniversários com eucaristia em Faro

GNR iniciou celebração de aniversários com eucaristia em Faro

Aniversario_gnr_2018 (3)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O Comando Territorial de Faro da Guarda Nacional Republicana (GNR) celebrou na passada segunda-feira o 104º aniversário da instalação da sua primeira companhia no Algarve, ocorrida a 29 de janeiro de 1914, e o 9º aniversário do Comando Territorial de Faro que aconteceu em 2009.

A cerimónia oficial com atividades de caráter militar, cultural e social teve lugar na segunda-feira na zona ribeirinha de Portimão, mas na véspera aquela força de segurança quis assinalar a efeméride, associando-se à eucaristia dominical na igreja matriz de São Pedro de Faro.

Aniversario_gnr_2018 (14)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Na celebração, o capelão do Comando Territorial de Faro e vigário geral da Diocese do Algarve que presidiu à celebração, manifestou o seu regozijo pela participação da GNR e pelo facto de “haver instituições que ainda assumem este legado espiritual para rezar pelos seus que já morreram e por aqueles que ainda vivem neste mundo”. “Ainda há instituições na Europa que têm esta coragem de parar, refletir, para poder atuar”, afirmou o cónego Carlos César Chantre, realçando a “coincidência feliz” de no domingo se celebrar também a festa de São Tomás de Aquino, padroeiro da cidade de Faro.

No final da eucaristia, foi manifestado o desejo de “que a GNR continue aguardar as gentes algarvias e todos aqueles que por cá passam” e os militares entoaram o grito da instituição.

Na segunda-feira, o programa em Portimão teve início com a realização de uma parada militar e o desfile das diversas valências da GNR que estiveram no local, nomeadamente ao nível da ordem pública, territorial, trânsito, programas especiais e proteção da natureza e ambiente.

Aniversario_gnr_2018 (51)
Foto © Filipe da Palma

A cerimónia, presidida pela secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, contou com uma representação de militares e de meios de todas as valências da GNR e houve, igualmente, lugar à condecoração de elementos que se destacaram no desempenho das suas funções, à homenagem aos mortos em serviço, terminando com o desfile das forças em parada.

Estas atividades têm em vista dar a conhecer à sociedade civil as valências da GNR no distrito e, simultaneamente, “promover a cultura de segurança que tem pautado a instituição”. Por outro lado, a instituição destaca que se pretende que “as cerimónias decorram com o maior brilhantismo e que sejam uma demonstração do historial, capacidades e vitalidade da Instituição, dignificando o caráter da data”.

Verifique também

Despiste de motociclo provoca um morto no concelho de São Brás de Alportel

Um homem morreu ontem na sequência do despiste do motociclo que conduzia, na zona de …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR