Pub

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A GNR reforçou ontem o efetivo com 457 guardas provisórios, tendo sido dada prioridade à colocação dos novos militares, nos comandos territoriais do litoral, sobretudo na zona do Algarve.

Segundo a GNR, estes novos elementos, que desde novembro de 2015 estiveram em formação no Centro de Formação de Portalegre, iniciam a fase prática do plano curricular ao integrarem o reforço do dispositivo no âmbito da operação “verão seguro”.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana refere que a distribuição dos guardas provisórios pelo país teve por base o esforço de segurança exigido à corporação durante estes meses de verão.

A GNR adianta que foi “dado prioridade” aos comandos territoriais com responsabilidade junto ao litoral, sobretudo para a zona do Algarve.

De acordo com aquela força de segurança, Faro foi reforçado com 90 guardas provisórios, Setúbal com 50, Lisboa com 40, Aveiro e Leiria com 35 cada um.

A GNR refere ainda que o reforço do efetivo coincide com o aumento de meios da operação “verão seguro”, que tem como objetivo o aumento das ações de patrulhamento e apoio na área de responsabilidade da GNR, nomeadamente nas zonas de praia, festas, romarias e eventos de grande dimensão, bem como nos principais eixos rodoviários.

Pub