Pub

O governador sugeriu que o prolongamento e a utilização dos equipamentos existentes para além da época turística devem ser complementados pela colocação do produto turístico “em segmentos de mercado capazes de pagar mais”.

“É necessário identificar quais são os mercados capazes de viver com as condições de formação de preços que existem em Portugal, quais são os segmentos de mercado que queremos fornecer, quais são os requisitos desses mercados em termos de produto e de serviço e qual o produto e serviço que podemos oferecer e como o valorizar”, elucidou.

A conferência de hoje sobre a Central de Balanços do Banco de Portugal foi uma das várias reuniões que a instituição está a organizar com empresários portugueses para explicar o que é e como podem aceder àquela central. Aquela ferramenta, disponível online, possui os balanços anuais de 350 mil empresas portuguesas, afirmou o governador.

Para “ajudar as empresas a tomar decisões informadas”, o Banco de Portugal coloca também à disposição inúmeros dados estatísticos nacionais e estrangeiros, acessíveis por computador e por “smartphone”.

Lusa
Pub