Pub

Os grupos bíblicos, que têm como objetivo incrementar a leitura e a medição, em conjunto, da Bíblia em cada paróquia, promovendo o estudo, o aprofundamento e a vivência da Palavra de Deus, surgiram há mais de 50 anos, ainda antes do Concílio Vaticano II, e pertencem ao Movimento Nacional de Dinamização Bíblica ligado aos Franciscanos Capuchinhos.

O encontro de ontem foi orientado pelo frei Manuel Arantes que explicou à Folha do Domingo que alguns dos que existem naquelas paróquias estão “bem vivos”. “Em Monchique é onde há mais grupos, uns 7 ou 8”, explicou o sacerdote, garantindo haver desejo de criar mais, noutras paróquias. “Há possibilidade de alargar a outras comunidades mas depende muito de que as paróquias se organizem também nesta linha”, complementou.

O Movimento Nacional de Dinamização Bíblica, para além do Encontro Nacional em Fátima, no último domingo do mês de junho, promove anualmente um encontro regional no norte e outro no centro, para além do realizado no Algarve. “Estes encontros servem para
animar os membros dos grupos bíblicos e para estes se sentirem acompanhados”, explicou o frei Manuel Arantes.

No encontro de ontem, após o acolhimento dos grupos e oração da manhã, realizou-se uma palestra sobre o último Sínodo dos Bispos e a Nova Evangelização para a transmissão da fé, tema que acompanhou os grupos ao longo deste ano.

De tarde foi apresentado um diaporama, intitulado “Da Evangeli Nuntiandi à Dei Verbum”, seguindo-se um momento de partilha das atividades dos grupos e o dia concluiu-se com a celebração da eucaristia.

Samuel Mendonça

Pub