Pub

Segundo o comandante Ricardo Arrabaça, o homem, de 45 anos e de férias na região com a mulher, afogou-se numa zona não vigiada da ilha, cerca de 250 metros a Oeste do posto de praia onde se encontram os nadadores salvadores.

O homem de nacionalidade alemã terá ido sozinho para dentro de água cerca das 13:00 e ao ver-se em apuros para sair do mar terá acenado à mulher, que se encontrava no areal, mas esta não se apercebeu de imediato que o marido pedia ajuda.

Ao aperceber-se da situação, a mulher correu na direção dos nadadores salvadores que se deslocaram para a zona, tendo retirado o homem já inconsciente de dentro de água.

Segundo Ricardo Arrabaça, o mar hoje está bastante agitado e desde manhã cedo que aquela praia está com bandeira amarela.

A zona concessionada é a única que está sob a vigilância dos nadadores salvadores, numa extensão de aproximadamente 150 metros.

O casal terá optado por deslocar-se para uma zona mais isolada da praia, a cerca de 300 metros da passadeira, precisou.

A vítima foi transportada para o cais da ilha e posteriormente de barco para o cais da vila, onde uma equipa médica do INEM procedeu a manobras de reanimação.

As manobras foram, no entanto, infrutíferas, tendo o óbito sido declarado no local e o corpo transportado para a morgue do Hospital de Faro.

Em julho um cidadão inglês também morreu afogado numa zona não vigiada da Praia da Amoreira, em Lagos.

Lusa

Pub