Pub

Elidérico Viegas aponta a “conjuntura económica e a introdução de portagens” na A22 como razões para uma diminuição pela procura do destino Algarve. Segundo o presidente da principal associação hoteleira do Algarve, "a dificuldade em entender o processamento do pagamento de portagens na Via do Infante, tem afastado muitas pessoas, principalmente, os espanhóis, mercado com maior relevo nesta altura da Páscoa".

No entanto, Elidérico Viegas considera que a quebra de preços e o clima "mantém elevada a procura pelo Algarve, mas longe de outras épocas", estimando que "ainda assim, alguns hotéis possam registar uma ocupação próxima dos cem por cento".

Liliana Lourencinho com Lusa
Pub