Pub

Encontro_vocacional_alegria_evangelho (6).JPG
Encontro em Almancil © Samuel Mendonça

O Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Algarve realizou no passado sábado o terceiro dos quatro encontros vocacionais dirigidos aos adolescentes e jovens do 7º ao 10º ano de catequese.

Estes encontros para participantes das paróquias das quatro vigararias que constituem a Igreja algarvia contaram até agora com um total de cerca de 170 participantes.

Depois dos encontros realizados para os adolescentes e jovens das paróquias da vigararias de Faro, em Quelfes (15 de novembro), e de Portimão, em Ferragudo (31 de janeiro), o encontro de sábado, realizado em São Lourenço de Almancil, destinou-se àqueles destinatários das paróquias da vigararia de Loulé, mas contou apenas com 27 participantes da paróquia da casa.

Estas iniciativas vocacionais, intituladas “Na Alegria do Evangelho”, partem da exortação apostólica ‘Evangelii Gaudium’ (A Alegria do Evangelho) do Papa Francisco para uma reflexão sobre a santidade que é o lema da Diocese do Algarve – “Chamados à Santidade” – para o presente ano pastoral.

Encontro_vocacional_alegria_evangelho (5).JPG
Encontro em Almancil © Samuel Mendonça

Neste sentido, os encontros, orientados pelo padre Pedro Manuel, diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional, abordaram alguns “modelos” de santidade como São João Paulo II, Santa Gianna Beretta Molla, Chiara Luce Badano, beata Teresa de Calcutá ou o irmão Roger. Os jovens foram confrontados com o exemplo de vida destas pessoas através da sua biografia, complementada nalguns encontros com o testemunho de casais, religiosos ou leigos (entenda-se não clérigos). O encontro de sábado contou com ao testemunho de uma irmã das Missionárias Reparadoras do Sagrado Coração de Jesus vinda do Porto que apresentou a sua vocação concreta e o carisma da sua congregação.

A partir da biografia destes modelos de fé foi pedido aos jovens que imaginassem um suplemento vocacional para o Folha do Domingo, constituído por «sopas de letras», entrevistas ou banda desenhada, trabalho que partilharam em plenário.

O encontro, dirigido aos adolescentes e jovens das paróquias da vigararia de Tavira, inicialmente agendado para 7 de fevereiro, foi adiado, não se sabendo ainda se será realizado.

Ao Folha do Domingo, o padre Pedro Manuel adiantou que estes encontros vicariais “correram bem”, mas deverão mudar no próximo ano para passar a ser “muito mais testemunhais”. “Fecha-se um ciclo e, se calhar, abriríamos [no próximo ano pastoral] a experiências mais vivenciais e testemunhais como pequenos encontros em comunidades religiosas concretas”, sustentou, acrescentando que estas atividades poderão passar por, no mesmo dia, acompanhar realidades distintas de três comunidades religiosas: uma de manhã, outra à tarde e uma terceira à noite.

Pub