Pub

A Igreja do Algarve conta, desde ontem, com um novo acólito, instituído pelo bispo do Algarve no decurso da eucaristia a que presidiu na catedral de Faro.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

D. Manuel Quintas instituiu no ministério de acólito o seminarista Samuel Camacho, da paróquia de São Pedro de Faro, que está no sexto ano a completar estudos no Seminário de São José de Faro e em pré-estágio nas paróquias de Boliqueime, Ferreiras e Paderne.

A instituição foi simbolicamente assinalada com a entrega, por parte do bispo diocesano, do cálice com a missão de servir dignamente a mesa de Deus e da Igreja.

D. Manuel Quintas recomendou a Samuel Camacho uma “genuína espiritualidade eucarística”. “Que os seminaristas cresçam no cultivo desta espiritualidade porque a Eucaristia deve estar, cada dia, no coração da vida e do ministério de um presbítero”, pediu o bispo diocesano.

Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

“Gostaria que centrássemos a nossa atenção na Eucaristia, coração da vida cristã, fonte da missão evangelizadora da Igreja, escola de todos os ministérios. Que a instituição neste ministério nos ajude a crescer sempre mais no amor à Eucaristia e a cultivar esta espiritualidade genuinamente eucarística”, prosseguiu D. Manuel Quintas, explicando que a expressão não é sua, mas do Papa Francisco.

A instituição, agora recebida, é um passo para a sua futura ordenação presbiteral, uma vez que constitui um pressuposto para ela. Por outro lado, reforça a intenção do candidato de orientar a sua vida, o caminho de formação humana e de fé e o aperfeiçoamento espiritual para a ordenação sacerdotal, respondendo ao apelo de Deus.

Instituído acólito, Samuel Camacho, completou a segunda etapa que precede a terceira e última, – o diaconado –, antes da ordenação sacerdotal.

O serviço do acólito centra-se, de maneira particular, na eucaristia que aquele que é instituído neste ministério passa a distribuir a todos, particularmente àqueles que não podem abeirar-se dela como os doentes.

Pub