Breves
Inicio | Igreja | Igreja do Algarve promoveu Curso de Cristandade de Senhoras com 15 participantes

Igreja do Algarve promoveu Curso de Cristandade de Senhoras com 15 participantes

Realizou-se de 21 a 24 deste mês, na Casa de Retiros de São Lourenço do Palmeiral, o 56º Curso de Cristandade de Senhoras.

A iniciativa, que foi promovida pelo Movimento dos Cursos de Cristandade (MCC), teve o seu encerramento, presidido pelo bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, no último dia na paróquia de Ferreiras.

O curso ou cursilho (termo adaptado do original espanhol) contou com uma equipa sacerdotal composta pelos padres Rui Barros, Nuno Coelho e Tiago Veríssimo e a equipa de leigas teve como reitora Sónia Andrez e vice-reitora Dulce Guerreiro.

Foi participado por 15 senhoras, oriundas das paróquias da Conceição de Tavira (2),
Ferreiras (1), Fuseta (2), Matriz de Portimão (3), Monchique (2), Sagres (1), Santa Catarina da Fonte do Bispo (1), São Brás de Alportel (2) e Tavira (1).

No encerramento da atividade estiveram presentes cursilhistas de várias paróquias do Algarve e participaram também os maridos das participantes que realizaram o último curso de homens.

“Foram três dias de graças abundantes derramadas sobre estas valentes, que viveram momentos intensos de oração, comunhão, amizade e partilha entre todas e, essencialmente, com o Senhor”, explica a reitora ao Folha do Domingo.

“Tendo em conta os testemunhos ouvidos no encerramento, foi evidente que os dias em que decorreu este cursilho foram repletos das graças do Senhor, onde o seu amor se manifestou e se fez sentir entre todas”, acrescenta Sónia Arez.

“Acima de tudo, foi evidente que o Senhor foi dando sinais da sua presença, tocando os corações de cada uma que, pouco a pouco e a ritmos diferentes, se deixaram seduzir, de tal forma que os seus corações vieram cheios, agradecidos e com vontade de servi-l’O e de O levar aos outros”, prosseguiu.

“Foram dias de total entrega, que, na certeza da sua misericórdia, marcaram a vida destas mulheres e, com o tripé bem equilibrado, serão a base para um quarto dia [período pós-curso] cheio de amor e dedicação ao Senhor e aos irmãos”, conclui a reitora.

Tal como já tinha acontecido com o último cursilho de homens, a organização voltou a realçar o facto de, pela primeira vez em mais de 10 anos, se terem realizado dois cursilhos de senhoras no mesmo ano pastoral.

O primeiro cursilho em Portugal realizou-se em 29 de novembro de 1960 e no Algarve ocorreu a 18 de março de 1964, sendo destinado a homens, ao qual se seguiu o primeiro cursilho de senhoras em abril do ano seguinte.

O MCC é um movimento eclesial que propõe uma vivência de vida segundo os fundamentos da fé. Depois da participação num curso de três dias e meio, onde é feito o primeiro apelo à fé, os participantes são convidados a continuarem a caminhar em grupo, nas comunidades, realizando encontros (ultreias) onde partilham as suas experiências de fé.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …