Pub

O programa desta deslocação histórica – é a primeira vez que esta imagem vem a território português e, simultaneamente, assinalam-se os 250 anos da entronização desta invocação da Mãe de Cristo como padroeira de Ayamonte – prevê que a Virgem das Angústias esteja em Vila Real de Santo António nos dias 18 e 20 de maio e em Silves no dia 19.

A 18 de maio, a imagem será recebida em Vila real de Santo António, pelas 19h00, no cais, de onde seguirá em procissão até à igreja paroquial. Seguir-se-á uma celebração mariana.

No dia 19 haverá diversas manifestações. Entre as 10h00 e as 14h00, Castro Marim será o local de acolhimento da imagem, realizando-se ali uma Eucaristia. Pelas 15h00, a Virgem das Angústias chegará a Silves, tendo aí lugar diversas ações, organizadas e dinamizadas pelos vários grupos que compõem a comunidade: crianças e jovens, voluntários que trabalham na pastoral social, famílias, doentes e idosos.

Entre as 15h00 e as 24h00 haverá permanente atividade, estando prevista a celebração de uma eucaristia às 18h30 na catedral e de uma procissão às 21h30, na qual tomarão parte os membros da Irmandade espanhola, o bispo da Diocese de Huelva e o Ayuntamiento de Ayamonte.

No dia 20 de maio, pelas 11h00 haverá uma eucaristia em Vila Real de Santo António, ficando a imagem, depois dela, disponível para a adoração dos fiéis. O programa concluir-se-á pelas 16h00, com a eucaristia solene na igreja paroquial desta localidade fronteiriça, presidida por D. Manuel Neto Quintas, bispo do Algarve e o regresso da Virgem das Angústias, novamente por barco, a Ayamonte.

Recordamos que esta visita surge a convite da paróquia de Silves. A ideia remonta a junho de 2008, altura em que a paróquia algarvia acolheu a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima. Nessa ocasião, organizou-se a ida desta a Ayamonte por alguns dias, a pedido da Irmandade de Nossa Senhora das Angústias daquela cidade espanhola que, depois da autorização do bispo de Huelva, manifestou à diocese do Algarve e ao Santuário de Fátima, a vontade de que a imagem mariana voltasse àquela localidade 60 anos depois da visita de janeiro de 1948. Há, por isso, uma estreita ligação afetiva entre as duas paróquias, que se materializa, agora, na vinda da imagem a Portugal.

A imagem de Nossa Senhora das Angústias é uma obra de imaginária do século XVI, que preside ao altar-mor da igreja com o mesmo nome, em Ayamonte. Retrata a Mãe de Jesus com o seu Filho no regaço e tem mais de um metro de altura. A ela está associada uma lenda, que conta ter sido a imagem encontrada, dentro de uma caixa de grande peso e volume, por dois pescadores quando recolheram as redes que haviam lançado ao mar. As festas em sua honra têm lugar na primeira semana de setembro.

Sandra Moreira
Pub