Pub
A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) quer unir a Igreja Católica na celebração do centenário das Aparições na Cova da Iria, até 2017, anunciando a passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora por todo o país.
“Houve a ideia de fazer peregrinar a imagem de Nossa Senhora [guardada na basílica do Santuário] pelas dioceses”, no período de um ano, 2015-2016, com um programa que “há de ser estabelecido”, adiantou hoje aos jornalistas, em Fátima o secretário da CEP.A ideia é “procurar levar Nossa Senhora de Fátima aos quatro cantos de Portugal, não apenas como ocasião de festa, mas também de formação cristã, de renovação dos católicos”.

Recorde-se que a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima visitou todas as paróquias do Algarve entre 2007 e 2009, no âmbito do programa pastoral de seis anos que a Igreja algarvia ainda está a viver.

Presente na assembleia da CEP esteve o reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, que apresentou o programa para a preparação do centenário e lançou a proposta da peregrinação, que foi aceite pelos bispos.

De acordo com o testemunho – reconhecido pela Igreja Católica – das crianças Francisco e Jacinta Marto (beatificadas em 2000) e Lúcia dos Santos, conhecidas como Pastorinhos de Fátima, ocorreram seis aparições da Virgem Maria na Cova da Iria e imediações, uma a cada mês, entre maio e outubro de 1917.

O padre Manuel Morujão revelou ainda que o episcopado abordou o funcionamento do Conselho Nacional para o Santuário, que inclui o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa,os três Metropolitas das arquidioceses portuguesas (patriarca de Lisboa, arcebispo primaz de Braga e arcebispo de Évora), o bispo de Leiria-Fátima e o reitor.

“Dada a relevância do Santuário de Fátima no contexto português, que ninguém contesta, todos querem favorecer a pastoral que aqui se prática, para que seja o mais possível de qualidade”, disse o padre Manuel Morujão.

Após o final dos trabalhos da assembleia plenária da CEP, quinta-feira, tem lugar uma conferência de imprensa, pelas 14h30, com a divulgação do comunicado final da reunião magna do episcopado católico português.

Redação com Ecclesia
Pub