Pub

O exercício Serra Segura 2013 visa treinar procedimentos e melhorar práticas na resposta a catástrofes como o incêndio que destruiu o Retail Park (Portimão), o grande incêndio florestal de Catraia (Tavira) ou o tornado que assolou Silves e Lagoa, em 2012.

Ao todo, estarão envolvidas 41 entidades e 450 pessoas, entre agentes da Proteção Civil e outros, disse à agência Lusa o coordenador da equipa central do exercício, promovido pelo Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.

O incêndio fictício irá deflagrar às 06:50, em Silves, e pouco depois, quase em simultâneo, vai ocorrer outro incêndio no concelho vizinho, Monchique, fogos que acabarão por fundir-se num único e grande incêndio.

O cenário criado é semelhante ao que aconteceu em julho passado, com origem em Cachopo, Tavira, e que se alastrou a São Brás de Alportel, mantendo-se ativo durante quatro dias e chegando a envolver cerca de mil operacionais.

Aquele fogo florestal, que ficou conhecido como o grande incêndio de Catraia, consumiu uma área de cerca de 25 mil hectares sendo que, no caso de São Brás, o concelho mais pequeno, a área ardida corresponde a quase metade do território.

Paralelamente ao cenário de incêndio, serão desenvolvidos seis cenários "livex" em seis locais distintos, que incluem a movimentação de meios reais em diversas situações, nomeadamente um acidente rodoviário fictício com dez vítimas.

O exercício de quinta-feira acontece no seguimento de um documento que agrega um conjunto de medidas corretivas, elaborado após o incêndio de Catraia, designado "Lições aprendidas – medidas corretivas".

Uma das novidades do dispositivo para este ano é a constituição de duas brigadas de reforço ao ataque inicial a incêndios no Algarve, com 28 operacionais e oito veículos, que ficarão instaladas a sotavento (leste) e a barlavento (oeste).

O dispositivo para a região este ano conta, durante a fase Bravo (de 15 de maio a 30 de junho), com 343 operacionais de várias forças e 88 veículos, durante a fase Charlie (de 1 de julho a 30 de setembro) com 443 elementos e 112 veículos e durante a fase Delta (a partir de 1 de outubro) com 279 elementos e 76 viaturas.

Lusa

Pub