Pub

As jornadas são organizadas pela Algarve Sustentável, detentora da estratégia de eficiência colectiva para as zonas de baixa densidade do Algarve, criada no âmbito dos Programas de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE), e contam com o apoio das câmaras das duas cidades e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve.

João Madeira, da Algarve Sustentável, explicou à agência Lusa que "a região tem problemas de ocupação indevida de espaços por auto-caravanas, mas não dispõe de infra-estruturas para acolher este tipo de turismo".

"Estas jornadas não são propriamente para debater esta ocupação indevida. São dirigidas a técnicos das autarquias que têm que licenciar espaços para acolher auto-caravanas e a promotores que têm ou querem criar parques de campismo para estes turistas", sublinhou.

João Madeira adiantou que entre os oradores estão dois representantes da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP) e "vão abordar a legislação que regula os parques de campismo para caravanismo, que não é específica em todos os requisitos e deixa muitos deles ao critério dos promotores".

"Vão ainda ser apresentados casos de boas práticas e participará também um técnico da CCDR que vai apresentar um estudo feito sobre esta matéria e que identifica áreas preferenciais para a instalação de parques de caravanismo", acrescentou.

João Madeira disse que "esse trabalho já está feito no litoral, mas ainda falta fazê-lo no interior e a Associação Ambientalista Almargem (promotora da Algarve Sustentável) está a ajudar a identificar os melhores sítios para a sua instalação, numa lógica de concentração e não de dispersão", acrescentou.

Fonte da Câmara de Tavira disse à Lusa que a autarquia "apresentou uma candidatura para a construção de um parque de auto-caravanas na zona de Cachopo, porque o concelho tem um problema grave de campismo selvagem".

"Já encerrou um parque que era utilizado indevidamente por muitos proprietários de auto-caravanas e tem estado a realizar acções de sensibilização para evitar situações deste tipo", adiantou.

"A GNR também tem realizado acções de fiscalização, mas é preciso criar alternativas para os turistas que se deslocam ao concelho em auto-caravanas e evitar que ocupem indevidamente outros espaços", frisou.

O encontro tem início às 14:30, com intervenções de dois representantes da FCMP, Jorge Vieira e Francisco Leitão, que vão falar sobre "Campismo, Caravanismo e Auto-Caravanismo: Áreas de Serviço e Legislação em Vigor.

A partir das 15:30, será a vez de o técnico da CCDR Algarve Alexandre Domingues abordar o tema "A realidade do auto-caravanismo no Algarve: estratégias de acolhimento". O encontro termina com um período de debate aberto a questões dos participantes.

Quarta-feira, as jornadas realizam-se em Tavira, no auditório da biblioteca municipal Álvaro de Campos, e na quinta-feira em Lagos, no auditório Municipal dos Edifício dos Paços do Concelho Século XXI.

Pub