Breves
Inicio | Economia | Turismo | Infraestruturas de Portugal regista “grande afluência” nas portagens junto à fronteira

Infraestruturas de Portugal regista “grande afluência” nas portagens junto à fronteira

Foto © Luís Forra/Lusa

A Infraestruturas de Portugal (IP) registou hoje de manhã uma “grande afluência” às portagens situadas na fronteira com Espanha, nomeadamente no Algarve, onde o tráfego de estrangeiros se intensifica habitualmente no período de Páscoa.

“À semelhança de períodos anteriores, onde o tráfego de estrangeiros junto às fronteiras naturalmente se intensifica, confirma-se uma afluência aos pontos de venda de produtos de portagens específicos para este tipo de utilizadores”, lê-se num comunicado enviado pela empresa à Lusa.

De acordo com a IP, a quinta-feira Santa costuma ser o dia mais solicitado, tendo vindo a notar-se, desde hoje de manhã, “uma grande afluência às praças”, onde estão equipas da empresa a dar apoio aos automobilistas, em articulação com as brigadas de fiscalização das operadoras dos sistemas de cobrança de portagens e a GNR.

Nos últimos anos, nos períodos de maior afluência, a IP coloca junto aos pontos de adesão do “Easytoll” (na A22, A24 e A25) equipas de apoio ao cliente para prestar auxílio e esclarecimentos sobre o processo de adesão e pagamento das portagens eletrónicas.

“A evolução do número de adesões é demonstrativa da clara preponderância do ‘EasyToll’ como uma solução de pagamento simples, segura e eficaz, sendo a preferida pelos utilizadores de veículos de matrícula estrangeira que entram em Portugal”, refere a IP.

Por outro lado, o acréscimo da utilização de dispositivos eletrónicos espanhóis Via T, que são aceites em toda a rede de autoestradas portuguesas, “tem sido também um contributo relevante para a fluidez de tráfego”.

Segundo a IP, durante o período de Páscoa (de quarta-feira Santa a domingo de Páscoa) de 2016 registaram-se mais de 12.250 adesões ao sistema “Easytoll”, o que representou um aumento de 13% face ao período homólogo de 2015.

Dos resultados do ano passado, a IP realça o facto de as praças da A22 e A25 serem as que receberam maior número de clientes neste período (31% e 34%, respetivamente, do número total de adesões), atingindo a da A25 quase 4.200 adesões no total do período.

Como é habitual neste período, quinta-feira foi o dia mais solicitado em 2016, tendo-se registado, no conjunto das quatro praças “Easytoll”, mais de 40% do total do período, conclui a IP.

Atravessar a A22, também designada por Via do Infante, num veículo de classe 1, custa 8,70 euros, valor correspondente à soma dos dez pórticos colocados ao longo de 112 quilómetros entre Odiáxere (Lagos) e Tavira.

As portagens na A22, tal como noutras ex-Scut (estradas sem custos para o utilizador), começaram a ser cobradas em dezembro de 2011, através de pórticos eletrónicos.

Os espanhóis que não quiserem alugar o dispositivo eletrónico específico para a cobrança têm duas opções – associar um cartão de crédito à matrícula (o que pode ser feito em máquinas colocadas na autoestrada) ou comprar um cartão pré-pago que se pode adquirir em postos de combustíveis.

As duas primeiras saídas para quem vem da Andaluzia – Vila Real/Castro Marim e Altura/Montegordo – estão isentas de pagamento.

Verifique também

Rua da Oura é quase uma mini Las Vegas que atrai turistas e excessos

Turistas mascarados, mesmo durante o dia, bares com imponentes e luminosos letreiros, onde não faltam …