Inicio | Igreja | Instituições Particulares de Solidariedade Social da Diocese do Algarve celebraram Jubileu

Instituições Particulares de Solidariedade Social da Diocese do Algarve celebraram Jubileu

Jubileu_ipss (52)
Foto © Samuel Mendonça

As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da Diocese do Algarve celebraram no passado sábado, em Loulé, o seu Jubileu no contexto do presente Ano Santo da Misericórdia, proclamado pelo papa Francisco (dezembro de 2015 a novembro de 2016).

A iniciativa, que teve lugar no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, popularmente invocada como Mãe Soberana, teve início com a celebração da eucaristia presidida pelo bispo do Algarve e participada por idosos dos lares e centros de dia e também por algumas crianças dos infantários e jardins-de-infância e pelas suas famílias. O jubileu, promovido pelo Departamento da Pastoral Social da Diocese do Algarve, contou ainda com a participação dos funcionários daquelas instituições e com a presença do Secretariado Regional da União das Misericórdias Portuguesas.

Tendo começado por explicar que aquele jubileu se destinava às pessoas que constituem as instituições – as que puderam estar presentes e também aquelas que não o puderam fazer –, o bispo do Algarve exortou a todos a serem misericordiosos. “Para sermos misericordiosos temos de abrir o nosso coração aos outros, não pensar egoisticamente em nós. Primeiro os outros, depois nós”, pediu D. Manuel Quintas, considerando que o papa Francisco, ao instituir o presente Ano Jubilar, ajudou a “redescobrir a grandeza” da palavra misericórdia.

“Jesus é o rosto visível da misericórdia do Pai. É inspirando-nos na misericórdia deste Pai que nos ama como filhos que nós devemos crescer também nesta misericórdia. O evangelho está cheio de gestos de Jesus que nos ajudam a ser misericordiosos como o Pai é misericordioso”, prosseguiu, considerando que todos, “mesmo aqueles que estão mais limitados na saúde e que já precisam dos outros, também esses podem ter sempre um gesto de misericórdia para com os outros”. “Ser misericordiosos como o Pai é aquilo que nos distingue como filhos deste Pai, como discípulos de Jesus, como batizados, como membros desta Igreja que constituímos”, acrescentou, lembrando que “a misericórdia é dinamismo porque tem em si a força do amor”.

D. Manuel Quintas agradeceu ainda o “empenho dedicado e generoso” de quantos servem nas IPSS algarvias. “Esta palavra de apreço e gratidão é pequenina para o muito fazeis”, afirmou na eucaristia que foi ainda marcada pela encenação das crianças do quinto ano do Centro Infantil “O Despertar” da Cáritas Diocesana do Algarve.

Depois da eucaristia naquela que é uma das “Igrejas Jubilares” no Algarve, seguiu-se pela tarde o almoço-convívio no recinto do santuário que foi animado com a atuação do Racho Folclórico da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva Nexense.

Verifique também

Fraternidade de Tavira da OFS promove Semana Missionária com Franciscanos Capuchinhos

A Fraternidade de Tavira da Ordem Franciscana Secular (OFS) vai promover uma Semana Missionária Franciscana …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR