Breves
Inicio | Economia | INUAF aumenta propinas para evitar encerramento

INUAF aumenta propinas para evitar encerramento

InuafO funcionamento do Instituto Superior D. Afonso III (INUAF), em Loulé, foi garantido com o aumento das propinas, disse hoje à agência Lusa o subdiretor da instituição, Manuel Rebelo Marques, adiantando que as aulas se iniciam na segunda-feira.

Em setembro, a direção do INUAF ponderou o encerramento da instituição face à redução drástica de alunos que se tem verificado ano após ano. O INUAF tem atualmente cerca de 100 alunos a frequentar quatro cursos e dois mestrados, mas já teve em 2000 e 2001 cerca de mil.

Manuel Rebelo Marques contou que os alunos aceitaram a proposta da direção de aumento de 20% das propinas para garantir que o instituto se mantém em funcionamento.

“Em princípio estão ultrapassados os problemas”, admitiu, observando que apenas quatro alunos da área da educação física vão ser transferidos para outras instituições de ensino superior.

No final de setembro, aquele responsável do INUAF explicou à Lusa que a redução de alunos se tornou mais acentuada nos últimos três anos.

Durante esse período, a direção teve de se socorrer de uma reserva financeira, obrigatória por lei para situações de emergência, para garantir o funcionamento do INUAF.

Verifique também

Hoteleiros algarvios preocupados com greve de motoristas mas confiantes nos serviços mínimos

A principal associação hoteleira do Algarve mostrou-se hoje “preocupada” com o impacto da greve de …