Pub

A profissão solene realizar-se-á no decurso da Eucaristia presidida pelo bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, que terá lugar pelas 16.30h, na capela do mosteiro das Carmelitas Descalças, no Patacão.

O acontecimento será precedido, no mesmo local, de um tríduo de preparação, nos dias 12, 13 e 14 de outubro, cuja pregação diária, pelas 21h, estará a cargo do padre Vasco Tavares, carmelita descalço. A sua reflexão centrar-se-á na espiritualidade de Santa Teresa de Jesus.

No último dia, véspera da profissão solene, terá lugar uma vigília de oração pela irmã Dina da Santa Face.

Num testemunho, publicado pela FOLHA DO DOMINGO, a religiosa explica que a santa carmelita, Teresinha do Menino Jesus, uma “grande amiga” com quem partilhou “toda a vida”, foi quem a conduziu “por mediações humanas” “aos verdes prados da Igreja” de que se tinha afastado. “Foi aí que me encontrei com aquele Deus de amor por quem a minha alma tanto ansiava, sem o saber”, testemunha a irmã Dina da Santa Face. “Sentir-me amada por Deus enche-me duma alegria que transborda, porque não posso guardá-la só para mim. Ao aperceber-me deste amor infinito de Deus que me ama de tal forma que respeita a minha liberdade de escolha, começou a nascer no meu íntimo um desejo muito forte de me dar toda a Ele, pois nada me satisfazia no mundo”, explica.

Carpinteira de profissão, a religiosa, que entrou para o Carmelo em Dezembro de 2006, explica que escolheu a clausura porque sempre a fascinou a oração. “Fascina-me muito mais falar dos homens a Deus, do que falar de Deus aos homens. No silêncio do Carmelo encontrei o meu lugar!”, refere.

O Carmelo de Faro acolhe presentemente 13 religiosas.

Pub