Pub

O escocês terá sido raptado no aeroporto de Faro por um grupo liderado por Steven Johnson, também acusado dos crimes de detenção de arma e de munições proibidas, e levado para uma vivenda na Portela de São Faustino, perto de Boliqueime, onde foi submetido a várias torturas, incluindo a amputação parcial de uma orelha, de dedos das mãos e dos pés.

Segundo a acusação, Steven Johnson planeava matar James Ross atirando-o de dentro de um carro para a Barragem de Santa Clara, no Alentejo. Contudo, a vítima conseguiu fugir na manhã de 20 de outubro de 2010 e pediu ajuda a Carlos Pereira, um condutor que por ali passava.

Carlos Pereira, que vivia perto da vivenda onde James Ross terá sido enclausurado, quis prestar declarações sem a presença dos arguidos na sala e confirmou conhecê-los, adiantando que costumava ver entrar e sair muita gente da vivenda, onde também via com frequência carros de alta cilindrada.

Rúben Oliveira com Lusa
Pub