Inicio | Igreja | LIAM do Algarve reuniu-se em Silves nos 76 anos do núcleo daquela paróquia

LIAM do Algarve reuniu-se em Silves nos 76 anos do núcleo daquela paróquia

Passeio_liam_algarve_2018 (4)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) do Algarve realizou no passado domingo, 30 de setembro, mais um encontro dos seus núcleos.

A iniciativa, que constituiu o seu passeio anual, decorreu este ano em Silves por se assinalar o 76º aniversário do núcleo liamista daquela paróquia.

Passeio_liam_algarve_2018 (2)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O encontro teve início com a eucaristia na Sé, presidida pelo bispo do Algarve D. Manuel Quintas e concelebrada pelos padres Nuno Rodrigues e Paulinus Anyabuoke, responsáveis daquele movimento laical ligado aos Missionários do Espírito Santo (espiritanos), e Nelson Rodrigues, pároco local.

Na celebração, o bispo diocesano lembrou que o que carateriza aquele movimento é exatamente a “ação missionária, longe e perto, em todo o lado”. D. Manuel Quintas realçou que a diocese algarvia “usufrui da sua riqueza missionária” e, na véspera de iniciar o mês de outubro dedicado pela Igreja às missões, em que se assinala também a abertura do Ano Missionário, desafiou os diocesanos a deixarem que a LIAM “contagie a todos”. “Queremos já hoje acolher este apelo, este convite, a sermos missionários de uma maneira mais plena, mais permanente”, observou, aludindo ao tema para o Ano Missionário: “Todos, Tudo e Sempre em Missão”. “Tudo em nós deve ser missão, testemunho do anúncio de Cristo”, sustentou.

Passeio_liam_algarve_2018 (13)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O prelado lembrou assim que “esta dimensão profética e missionária diz respeito a todos os batizados”. “E vós, LIAM, que escolhestes inserir-vos neste movimento foi porque ele vos oferecia a possibilidade de realizar melhor esta vocação, como realização do batismo, e esta dimensão profética de ser missionários”, prosseguiu.

O bispo do Algarve lembrou que o Ano Missionário – promulgado pela Conferência Episcopal Portuguesa, de outubro de 2018 a outubro de 2019, como resposta à determinação do papa Francisco em fazer do mês de outubro de 2019 um mês missionário extraordinário – visa ganhar “ainda mais consciência, ativar a dimensão e a vocação missionária nas comunidades cristãs”. “[Será] um ano inteiro a fomentar nas paróquias o espírito e a dimensão missionária porque só assim é que somos fiéis à nossa razão de ser”, completou, lembrando que “a Igreja existe para evangelizar”.

D. Manuel Quintas advertiu que “quem oprime, não acolhe os outros e caminha por caminhos que não conduzem à verdadeira vida não pode ser um verdadeiro missionário, uma verdadeira testemunha de Cristo”.

O bispo diocesano lembrou os aspetos indicados pelo papa para que o espírito missionário cresça em cada cristão, através do “encontro pessoal com Cristo”. “A eucaristia, a Palavra de Deus, a oração pessoal e comunitária são elementos fundamentais para este encontro com Cristo”, disse.

Passeio_liam_algarve_2018 (22)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No final da celebração, o padre Nuno Rodrigues adiantou que a partir do próximo dia 1 de novembro, a LIAM algarvia ficará à responsabilidade do padre Paulinus Anyabuoke, que está de regresso ao Algarve.

Depois da eucaristia, os grupos liamistas realizaram uma visita cultural à catedral e ao castelo e, após o almoço, seguiu-se um convívio com animação.

Fundada em Fátima em 1937, a LIAM é um movimento de leigos que procura dar visibilidade e vivência à dimensão missionária da Igreja em Portugal e, ao mesmo tempo, apoiar a missão que se faz além-fronteiras. Na Diocese do Algarve conta com 11 núcleos.

Fotogaleria

Verifique também

Conselho da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve foi reativado para ajudar a dinamizar o trabalho com jovens

O Conselho da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve foi reativado no passado sábado, depois …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.