Pub

A fusão de artes, sons, cheiros e cores trouxe milhares de novos visitantes que percorreram e animaram o coração antigo da cidade.
De acordo com Joaquim Guerreiro, diretor do Festival apesar dos «dez anos volvidos, o Festival MED voltou a reafirmar o seu papel no roteiro de festivais de verão, não só em Portugal mas também a nível europeu. A par da componente artística destaca-se ainda o impacto turístico que tem no concelho de Loulé, nomeadamente na hotelaria e restauração”.
Já o presidente da câmara municipal, Seruca Emídio, considerou que “Loulé mudou com a realização do Festival MED”, dado que a Zona Histórica de Loulé, esteve «durante anos afastada da vida social da cidade» e com este evento «ganhou uma nova vida», remata o autarca.

Lúcia Costa

Pub