Pub

Com o tema “Troika a Crise pelo Carnaval de Loulé”, a sátira política, social e desportiva volta a ser a imagem de marca do mais antigo Carnaval do país que este ano assinala o seu 106º aniversário. Quinze carros alegóricos, com algumas das mais mediáticas figuras do momento, na qual estão os líderes da Alemanha e da França, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy, o Primeiro-Ministro português Pedro Passos Coelho e os seus mais diretos colaboradores, bem como o líder da oposição, António José Seguro, vão ser tripulantes destes carros que irão transmitir alguns episódios que fazem a atualidade do país e do mundo, em tom de paródia.

Já no mundo do futebol, os bonecos do selecionador nacional, Paulo Bento, e dos jogadores Bosingwa e Ricardo Carvalho vão ser estrelas num dos carros que irá abordar o caso que opôs o treinador português aos dois defesas da equipa das quinas.

Júlio Guerreiro, um dos louletanos que mais contribuiu para a projeção do Carnaval desde a sua profissionalização no final da década de 70, vai ser homenageado num dos carros que terá em destaque a sua caricatura. Esta será uma sentida homenagem que a Câmara Municipal de Loulé pretende fazer a este antigo funcionário que faleceu no ano passado.

Quanto à participação das organizações locais como as associações culturais e recreativas, coletividades ou clubes desportivos, que tem sido uma das apostas nos dois últimos anos de corso, terão nesta edição um envolvimento maior, até porque cada grupo vai ter à sua disposição um carro, para além dos participantes a pé. A interação com o público será a nota dominante.

E para os mais novos, o desfile vai contar com um carro exclusivo para crianças que poderá ser utilizado não só pelos próprios pequenos tripulantes, mas também por crianças do público.

Cabeçudos, gigantones, escolas de samba e grupos de animação completam este quadro único de celebração carnavalesca, repleto de música, cor, dança e alegria, que anualmente atrai milhares de visitantes a Loulé, naquele que é o maior cartaz turístico da região nesta altura do ano.

A proposta da organização, que mais uma vez aposta na qualidade artística do corso, é que os visitantes esqueçam os problemas por três dias e se divirtam no Carnaval de Loulé. O preço das entradas não sofreu alterações: 2 euros.

Pub