Pub

Como explicou José Borralho, da Tryp Network, entidade organizadora do evento em parceria com a Câmara Municipal de Loulé, “a ideia é proporcionar restauração de qualidade aos comuns mortais e ajudar causas nobres”.

Nesta primeira edição aderiram ao Loulé Restaurant Week 29 restaurantes: Alambique, Bica Velha, Bistro des Z’Artes, Casa do Golfe, Chez Ângelo, 2 Passos, Emo, Fusion, Galeão, L’Olive, La Paella, Marenostrum, Martinha’s, Memórias da China, Millenium, Monte da Eira, O Albatroz, O Cesteiro, Pepper’s, Pequeno Mundo, Restaurante Paixa, Rouge, Takô Sushi, TeaHouse Oriental, Thai, Tucano’s, Victória, Vila Pescador, Y. Not.

Estes que são alguns dos mais conceituados restaurantes da região e do país, criaram um menu específico para o Loulé Restaurant Week, que integra uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, com um preço fixo de 20€, sendo que as bebidas, café e outros extras são pagos à parte. Para além da gastronomia, o cliente terá acesso ao serviço de qualidade e ambiente único que caracteriza cada um destes restaurantes.

Os interessados terão de fazer uma reserva para o respectivo restaurante através do site http://www.loule-restaurantweek.com/

Dos 20€ dos menus, 1€ irá reverter a favor da Diocese do Funchal através da Caritas Diocesana do Funchal, com o objectivo de apoiar as vítimas das cheias que assolaram a ilha da Madeira em Fevereiro passado. Para tal, cada cliente deixará um cupão numa urna existente nos restaurantes aderentes e, no final, será contabilizado o valor a entregar para esta causa.

Apesar de ser o ano de arranque do Restaurant Week em terras louletanas, José Borralho salientou o número significativo de restaurantes que quiseram desde logo participar. “Este sucesso não acontece em vão, deve-se muito ao envolvimento da Câmara e às sessões de sensibilização junto dos restaurantes”, explicou. E disse ainda que as expectativas passam por “proporcionar alguns dos melhores restaurantes da região aos algarvios em geral, mas também aos portugueses e aos estrangeiros que visitam o Algarve”.

Este responsável deixou claro que o conceito do Restaurant Week “não se trata de uma forma de saldos, nem de restaurantes que têm necessidade de promoção”. “A maior parte dos chefes acaba por aderir por uma questão de solidariedade e de simpatia pela causa”, salientou.

Refira-se que o primeiro Restaurant Week surgiu em 1992, nos Estados Unidos (Nova York), passando depois para Europa, para as cidades de Londres, Amesterdão e Roterdão. A sua evolução foi fortíssima, contando até hoje com a adesão de mais de 10.000 restaurantes.

Em Portugal, depois de Lisboa e Porto, Loulé é o terceiro local onde se realiza esta iniciativa.

Autarquia acredita na dinamização da economia

De acordo com Joaquim Guerreiro, vereador da Câmara de Loulé responsável pelo pelouro do Turismo, o interesse manifestado pela Autarquia em receber o Restaurant Week teve como ponto de partida “a dimensão turística do Concelho, sobretudo no que diz respeito a unidades de 5 estrelas, e em que só aqui existem tantos restaurantes de luxo como no Porto”.

Apesar desta ser “a edição zero”, o vereador acredita que o Concelho reúne todas as condições para que o evento se possa voltar a realizar nos próximos anos. Até pelo “impacto que terá na economia local”. “Numa altura de crise, esta é uma maneira de ajudar o sector já que irá provocar uma cadeia na economia, começando logo pela agricultura e pelos produtores locais, para além do fluxo de pessoas que trará ao Concelho. Basta dizer que o evento ainda nem começou e já há reservas feitas”, disse este membro do executivo municipal.

Joaquim Guerreiro falou ainda da importância da gastronomia para as actividades turísticas. “Não podemos vender só o ‘sol e praia’, há outras componentes importantes para o turismo como o golfe, o ambiente, a cultura ou a gastronomia”, frisou, reportando-se a outras eventos gastronómicos “de grande interesse” que a Câmara de Loulé tem promovido como a Primavera de Sabores, os Sabores à Beira-Mar, ou o apoio à Quinzena Gastronómica e Festival da Cataplana de Almancil.

Folha do Domigo/CML

Pub