Inicio | Igreja | Luz do local do nascimento de Jesus chegou ao Carmelo do Algarve e foi partilhada com mensagem de paz (com fotos)

Luz do local do nascimento de Jesus chegou ao Carmelo do Algarve e foi partilhada com mensagem de paz (com fotos)

A tradição da ‘Luz da Paz’ foi iniciada há cerca de 20 anos, na Áustria, resultante de uma ação caritativa a favor de crianças deficientes e pessoas carenciadas promovida pela televisão pública austríaca. Desde então, todos os anos uma criança austríaca é convidada a recolher a luz da igreja da Natividade e, a partir de uma celebração ecuménica realizada em Viena, a distribui-la, acompanhada de uma mensagem de paz, pela Europa. Desde 1990 muito difundida pelos escuteiros, a ‘Luz da Paz’ é atualmente recebida em cerca de 25 países.

Assim, na última sexta-feira (21 de dezembro), uma delegação de dirigentes do Agrupamento 98 do Corpo Nacional de Escutas (CNE) e de membros da comunidade do Patacão da paróquia de São Pedro de Faro, que colaboraram com a comunidade algarvia carmelita na promoção desta iniciativa, deslocou-se a Huelva (Espanha) para trazer a ‘Luz da Paz’. Na celebração, o bispo de Huelva, D. José Vilaplana Blasco, pedia simbolicamente que cada um dos presentes produzisse, a partir daquela luz, feixes de uma luz maior que refletissem nos restantes à sua volta.

No final da celebração, a chama foi trazida para a capela do Carmelo algarvio, onde a aguardavam as irmãs carmelitas que permaneceram em vigília de oração, e ontem à tarde marcou presença na eucaristia presidida pelo padre Armindo Vaz. “Queremos preparar-nos para acolher a Luz que é Jesus”, sublinhou o sacerdote.

Paula Ferrinho, dirigente do agrupamento do CNE, explicou a simbologia no início da celebração. “Ao olharmos para esta luz vamos lembrar-nos da luz de Belém e recriá-la no nosso coração e essa é a maior mensagem de Natal. Iluminar as nossas casas, os nossos presépios, os nossos espaços com esta luz de Belém terá a simbologia que cada um quiser, mas será sinal que acreditamos e temos esperança naquele Deus que nasceu Menino e que, com o seu infinito amor, nos quer salvar”, sustentou.

No final da celebração, a ‘Luz da Paz’ foi distribuída a todos quantos a quiseram levar nas suas lamparinas, lanternas ou candeias para suas paróquias, casas, instituições, movimentos, organizações, associações ou grupos. Presentes estiveram os agrupamentos de Olhão e de Moncarapacho do CNE.

A chama permanecerá junto do presépio na capela do Carmelo até ao dia 6 de janeiro, sendo depois recolhida no interior do convento.

A ‘Luz da Paz’ é também, há vários anos, recebida em Albufeira, no âmbito do Acordo de Geminação que a cidade mantém com a sua congénere austríaca de Linz e que representa a aproximação das duas cidades e a solidificação de valores de amizade e solidariedade. Ontem, foi também uma vez mais recebida num celebração que teve lugar, ao início da noite, na igreja matriz daquela cidade.

Samuel Mendonça

Verifique também

Peregrinação desafiou famílias das paróquias da vigararia de Loulé a serem “evangelizadoras do amor”

As famílias das paróquias que constituem a vigararia de Loulé peregrinaram no passado sábado a …