Pub

Este Tribunal foi criado por lei há treze anos, em 1999, mas até hoje não passou de um projeto levando a que os processos que decorreriam em Faro sejam julgados em Évora. Para Macário Correia a construção deste tribunal de segunda instância em Faro deve avançar uma vez que “quase metade dos processos que decorrem no Tribunal da Relação de Évora tem origem em Faro” e assim evitar-se-iam as deslocações ao Alentejo.

Liliana Lourencinho com Lusa
Pub