Pub

Segundo Rui Correia, além das habitações da parte sul de Lagoa há que contabilizar também outras que se encontram dispersas em Carvoeiro e que foram igualmente atingidas e registam prejuízos elevados.

"Ainda não conseguimos contabilizar todos os prejuízos, mas estimamos que centenas de habitações tenham sido atingidas, bem como, largas dezenas de veículos, árvores e postes de eletricidade", disse o autarca.

O vice-presidente acrescentou que foi ativado o Plano de Alerta Municipal, o que significa que os funcionários da autarquia se mantêm no terreno em ajuda as populações afetas.

Há relatos de que na zona de Carvoeiro há várias casas, uma delas com os proprietários ausentes, que também sofreram os efeitos do mau tempo.

Os estragos causados pelos ventos fortes nos concelhos de Lagoa e Silves, no Algarve, provocaram dez feridos, dois deles em estado grave, indicou à agência Lusa o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Segundo fonte do INEM, nove dos dez feridos foram transportados para os hospitais de Faro e Portimão e um deles recebeu tratamento hospitalar no local.

Lusa
Pub