Pub

A marcha está marcada para arrancar às 17:30, no Sítio do Arneiro, na Estrada Nacional 125 (EN125), uma das vias principais de Faro.

A iniciativa terminará pelas 19:30 junto à rotunda do Hospital Central de Faro, de acordo com um comunicado da comissão de utentes, em que se apela à população para fazer, durante a marcha, “um buzinão contra as portagens”.

O Governo aprovou uma resolução que fixa a cobrança de portagens nas autoestradas sem custos para o utilizador (SCUT) no Interior Norte, na Beira Interior, Litoral e Alta e no Algarve, conhecida como a Via do Infante, até 15 de abril de 2011.

O presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), Macário Correia, criticou na quarta-feira a iminente colocação de pórticos para portagens na Via do Infante sem haver diálogo com os municípios, que aguardam há dois meses por uma audiência com o primeiro-ministro.

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) solicitou a 04 de outubro uma reunião urgente com o chefe do Governo para pedir o adiamento da introdução de portagens na A22 (Via Infante) até à Estrada Nacional 125 estar requalificada, tendo reiterado o pedido de encontro a 09 de novembro.

A Comunidade Intermunicipal já manifestou o seu "desagrado" por o chefe de Governo não a ter recebido e não ter obtido resposta relativamente à data prevista para a conclusão das obras de requalificação da EN125.

A Comissão de utentes da Via Infante foi criada em setembro com um grupo de cidadãos do Algarve para lutar contra as portagens anunciadas pelo Governo.

Lusa

Pub