Pub

Maria Cavaco Silva chegou acompanhada pela filha, Patrícia Cavaco Silva, para a visita à instituição olhanense entregue desde a sua fundação aos cuidados das irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, que acolhe 29 meninas em risco dos quatro aos 20 anos.

Segundo o presidente do Centro de Bem-Estar Social Nossa Senhora de Fátima, as carências prendem-se com uma reestruturação que é preciso fazer do espaço mais antigo do Lar Infância e Juventude. “A intervenção passa pelo arranjo das casas de banhos e dos quartos para corresponder às novas exigências da Segurança Social e também por manutenções no terreno que envolve o espaço da instituição”, concretizou ao FOLHA DO DOMINGO o padre Carlos de Aquino, testemunhando o empenho da mulher do Presidente da República àquela causa. “Maria Cavaco Silva manifestou interesse em conhecer a obra por dentro, ver as nossas dificuldades e poder auxiliar para superarmos algumas dessas dificuldades. Acolheu todas as nossas inquietações e necessidades e agora aguardo, com muita esperança, o resultado positivo desta visita”, complementou o sacerdote, admitindo a possibilidade de a primeira-dama portuguesa interceder junto de algum mecenas para apoio àquela IPSS.

O padre Carlos de Aquino adiantou ainda que a primeira-dama “está por dentro” da realidade daquele tipo de instituições. “Surpreendeu-me a abertura, a simplicidade e profundidade com que trata destas questões que conhece por dentro”, afirmou, explicando que a visita agora realizada ocorreu por conhecido desejo de Maria Cavaco Silva ao qual a instituição correspondeu com a formulação de um convite.

Maria Cavaco Silva visitou ainda a nova valência da instituição, a creche “Jardim dos Pequeninos”, que recebe 33 crianças dos 4 meses aos 3 anos, distribuídas pelo berçário, sala de 1 ano e sala de 2 anos. À primeira-dama foi manifestado o desejo de aumentar a capacidade daquela infraestrutura, inaugurada há um ano, que pode alargar a sua capacidade a 38 crianças e cujo edifício está preparado para a construção futura de um infantário no primeiro andar para crianças dos 3 aos 5 anos. “Em reuniões que tem havido com os pais há um desejo enorme, até porque temos espaço, de poder alargar para corresponder às necessidades do concelho”, explicou o padre Carlos de Aquino.

O Centro de Bem-estar Social Nossa Senhora de Fátima, a mais antiga instituição do concelho de Olhão fundada em 1930 pelo falecido cónego António Baptista Delgado para acolher meninas em risco, é atualmente orientado por cinco religiosas e tem 19 funcionários.

Samuel Mendonça

Pub