Inicio | Cultura | Marina de Albufeira vai “regressar” ao século XV em junho

Marina de Albufeira vai “regressar” ao século XV em junho

“Esta é uma iniciativa que pretende ser anual, nos próximos anos, pretende aliar as vontades da promoção do património e da história local, nomeadamente a história algarvia e o contributo que dá para os Descobrimentos do século XV e também todo o espaço da marina, a sua dinâmica vocacionada para o mar, o turismo e o lazer”, explicou Alexandre Cabrita, da Passado Vivo, empresa que faz recriação histórica e cultural e estará a cargo da animação.

Na apresentação da iniciativa, que terá o nome “Albufeira – Um porto de Descobrimentos”, Alexandre Cabrita precisou que, neste contexto, surgiu a ideia de “realizar um mercado medieval, em que vão ser reconstituídos um conjunto de episódios da altura”, com os visitantes a poderem usufruir de “um conjunto de atividades lúdico didáticas, que visam aliar a temática das descobertas à vocação da marina”.

Os visitantes, que pagarão 3 euros de entrada por adulto e um 1 euro por criança, poderão nesses dias tomar contacto com a riqueza e diversidade da gastronomia regional e assistir às atuações de trovadores, acrobatas, saltimbancos, jograis, ver jogos de destreza e combates apeados e a cavalo, falcoaria e participar em oficinas didáticas de ferreiro, curtumes, tecidos.

A Vivo conta com o apoio da Marina de Albufeira e da Associação de Proprietários da zona e a colaboração da Câmara municipal e o Turismo do Algarve e pretende ainda, segundo João Amaral, administrador da marina, promover uma área que “é recente” e está quase a cumprir 10 uma década.

“Este evento e outros que estão na calha ou que já realizámos, com uma mostra de artesanato que fazemos em agosto, são muito importantes para a divulgação da marina, que é recente, abriu aos barcos em 2003 e faz em agosto 10 anos”, afirmou.

Se a ocupação marítima e da zona do espelho de água tem sido positiva, com ocupações de 80 por cento no inverno, segundo João Amaral, já a parte imobiliária do projeto está “estagnada” e ainda continuam muitos lotes por vender, pelo que a administração “aderiu com todo o gosto” ao evento.

“Entendemos que é uma mais-valia importante para o projeto, numa parceria a cinco anos. Se este ano correr bem e para o ano for melhorado, teremos aqui um evento que ficará a ser marcante na marina, em Albufeira e no Algarve. O nosso objetivo este ano está circunscrito à zona, vamos fazer uma promoção no Algarve de Lagos a Monte Gordo, mas no próximo ano queremos ir promovê-lo a Espanha”, frisou, destacando a auto sustentabilidade da iniciativa.

Para Rui Mestre, da Associação de proprietários, explicou que o evento “Marina de Albufeira – Um porto de descobrimentos” é “uma ideia perseguida há muitos anos” pela representante dos proprietários e pode ser “estruturante”.

Lusa

Verifique também

Presépios de dezassete instituições podem ser visitados até dia 6 de janeiro na igreja de São Paulo, em Tavira

Dezassete instituições do concelho de Tavira expõem os seus presépios na Igreja de São Paulo. …