Pub

"Não tem havido situações problemáticas e está tudo calmo no distrito", afirmou a fonte do CDOS de Faro.

Na madrugada passada, o mau tempo e a forte chuva obrigaram ao corte de três estradas e duas pontes no concelho de Tavira, mas ambas foram reabertas cerca das 17:00, disse fonte dos Bombeiros Voluntários de Tavira.

"Essas vias foram reabertas cerca das 17:00", afirmou o comandante dos bombeiros, Miguel Silva, precisando que "em princípio não deverá haver necessidade de voltar a tomar" medidas que passem pelo corte de vias e acessos.

A chuva intensa que se registou em Tavira obrigou, esta madrugada, ao corte das pontes de São Domingos e de Almargem, uma situação que, segundo o comandante, é "habitual" sempre que chove muito.

Além das duas pontes, foram também cortadas ao trânsito três estradas: a Estrada Municipal 397 (que liga Tavira a Cachopo), a estrada de Almargem e a estrada de Asseca.

O responsável dos Bombeiros Voluntários de Tavira disse que as autoridades da Protecção Civil vão estar atentas à situação meteorológica para a eventualidade de ser necessário intervir durante a noite e a madrugada.

"Tudo vai depender das condições climáticas. Se continuar a chover com aguaceiros de vez em quando, como tem sido o caso, não deverá haver problemas. Se houver chuvas prolongadas, é previsível que, com a preia-mar, às 05:00, possa haver de novo problemas nessas estradas", afirmou o comandante.

A mesma fonte frisou que a maior preocupação reside no "vento forte que se faz sentir e que pode ter o seu ponto mais alto cerca da 01:00".

Apesar do vento forte e da ondulação de quatro a cinco metros de altura, as barras dos portos algarvios continuam todas abertas à navegação.

Pub