Pub

Foto © EPA/Mário Cruz

O Presidente da República disse hoje estar a acompanhar os efeitos do tornado registado no domingo no Algarve, tendo já recebido indicações do município de que os problemas, sobretudo os sociais, estão a ser resolvidos.

Em declarações aos jornalistas, durante uma visita à barragem do Roxo, no concelho de Aljustrel, distrito de Beja, Marcelo Rebelo de Sousa disse que acompanhou o caso e esteve em contacto com o presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, no domingo, e até admitiu a hipótese de ir hoje a Faro.

Mas Rogério Bacalhau “disse que não se justificava, porque estava a ser resolvido tudo e o principal problema que havia era com uma comunidade cigana, que tinha ficado muito afetada nos seus acampamentos”.

“Depois havia problemas de estruturas comerciais, tinha tudo acontecido, felizmente, no domingo, não tinha havido danos pessoais”, sublinhou, referindo que hoje voltou a falar com Rogério Bacalhau, que se mostrou “relativamente otimista quanto à forma como se resolviam os problemas sociais que tinham resultado do tornado”.

No domingo, o Algarve foi atingido por um tornado, que terá tido origem na Praia de Faro, tal como o fenómeno extremo de vento que afetou a cidade na passada quarta-feira.

Contudo, os estragos do tornado registado no domingo foram mais extensos, afetando também outros concelhos do litoral no sotavento algarvio: Olhão, Tavira, Castro Marim e Vila Real de Santo António.

Pub