Pub

Segundo o porta-voz da empresa que gere os aeroportos portugueses, Rui Oliveira, foram afetadas oito chegadas de aviões, voos desviados para os aeroportos de Lisboa, e para as cidades espanholas de Sevilha e Málaga.

Os voos dos oito aviões que durante aquele período não partiram de Faro ficaram apenas atrasados, acrescentou a mesma fonte.

Segundo o diretor do Aeroporto de Faro, António Correia Mendes, a estrutura "nunca esteve encerrada", tendo os comandantes dos aviões decidido não usar a pista até que as condições melhorasse.

Lusa
Pub