Pub

Antes do início da época balnear regular de 2011, realizaram-se em todo o Algarve 14 cursos, que englobaram 314 formandos, mas este ano só estão previstos 12 cursos, precisou o comandante da Zona Marítima do Sul, Marcos Ferreira.

Admitindo que por enquanto não são conhecidos em detalhe os números globais de formandos, uma vez que as candidaturas ainda decorrem, o mesmo responsável disse que, tal como ocorre com o número de cursos, possa haver menos 15 por cento de formandos a frequentá-los.

A colocação em prática de planos integrados de segurança explica que as necessidades de profissionais sejam menores, explicou, sublinhando que em 2011 esses planos abrangeram 10 praias e para este ano se preveem mais cinco.

Os planos integrados implicam o recurso a tecnologia e meios suplementares de socorro a usar ao longo de um areal com concessões contíguas, de forma a que o número de nadadores-salvadores possa diminuir sem pôr em causa a segurança dos banhistas, explicou Marcos Ferreira.

Assim, os planos preconizam o recurso a telecomunicações, motos de água e motos quatro, meios que possibilitam que um mesmo nadador-salvador possa cobrir maior área ao longo da praia.

A afetação de um plano integrado de segurança implica que dois ou mais concessionários contíguos se juntem e apresentem uma candidatura, que será posteriormente analisada pelo Instituto de Socorros a Náufragos e aprovada pelo capitão do porto respetivo.

Os meios necessários para a implementação do plano representam um investimento inicial a cargo dos concessionários, que se vai diluindo ao longo dos anos de vida útil dos equipamentos, disse à Lusa o comandante dos portos de Portimão e Lagos, Cruz Martins.

As candidaturas para a próxima época balnear começaram a ser recebidas em novembro e podem ser apresentadas até 31 de janeiro.

Em 2011 houve planos em dez praias da região: Meia Praia, Alvor-Poente, Alvor-Nascente, Rocha/Portimão, Praia Grande, Armação de Pêra, Praia do Vau, Clareanes, Amado e Três Castelos.

Dos 314 nadadores-salvadores formados em 2011, 160 tiveram formação em Lagos/Portimão, 98 em Faro, 27 em Tavira e 29 em Vila Real de Santo António.

Os cursos, que demoram algumas semanas, têm a validade de três anos, pelo que, a acrescer aos alunos formados cada ano os efetivos em serviço na praia contam ainda com profissionais que transitam de anos anteriores.

De acordo com Marcos Ferreira, o número total de nadadores-salvadores até aqui em serviço nas 250 concessões de zonas balneares algarvias deverá ascender a 700.

Este ano, os cursos de nadador salvador começaram a 16 de janeiro na piscina municipal de Lagoa e decorrerão até maio, estando já calendarizadas 10 das 12 ações de formação previstas.

Lusa

Pub