Breves
Inicio | Economia | Mercado Abastecedor de Faro investe 1 milhão de euros em novo edifício

Mercado Abastecedor de Faro investe 1 milhão de euros em novo edifício

O Mercado Abastecedor da Região de Faro (MARF) vai investir um milhão de euros na construção de um edifício “moderno” e “adaptado à nova realidade logística”, que tem já como inquilino uma transportadora internacional, anunciou na segunda-feira a empresa.

O MARF pertence à rede portuguesa de mercados abastecedores gerida pela Sociedade Instaladora dos Mercados Abastecedores (SIMAB), que destacou também a versatilidade do novo “armazém” para poder “adaptar-se a qualquer atividade, designadamente a armazenagem em frio”.

“Esta é uma possível caracterização do imóvel cuja construção o MARF vai iniciar em breve”, salientou o grupo SIMAB no comunicado em que anunciou o novo investimento a realizar em Faro, sublinhando que “o novo pavilhão – que tem um concessionário já contratualizado, a Chronopost Portugal – Transporte Expresso Internacional, S.A. – deverá estar concluído e disponível em junho do próximo ano”.

A transportadora “está em Portugal desde 1997, tem cerca de 750 colaboradores” e é descrita pelo SIMAB como um “parceiro privilegiado do setor empresarial que deseja beneficiar da entrega expresso de mercadorias em todo o território nacional e em mais de 230 países”.

“A concessão deste novo espaço no MARF – onde foi a primeira empresa a ocupar uma nave, em 2003 – é justificada pelo ‘grande crescimento da operação’ desta empresa na região do Algarve”, argumentou o grupo, que detém a rede de mercados abastecedores portugueses.

O novo imóvel vai ter uma área de construção de 3.281,80 metros quadrados e o investimento, que ronda o milhão e meio de euros, é “só possível graças à sua boa saúde financeira”, salientou o grupo sobre os resultados alcançados pelo MARF.

“Os rendimentos operacionais da MARF, S.A. – recorde-se – ascenderam, no primeiro trimestre deste ano, aos 371,5 milhares de euros”, quantificou o SIMAB, frisando que o valor em causa representa mais 2,4% do que o orçamentado e está “linha com o verificado em período homólogo do ano passado”.

Verifique também

Hoteleiros algarvios preocupados com greve de motoristas mas confiantes nos serviços mínimos

A principal associação hoteleira do Algarve mostrou-se hoje “preocupada” com o impacto da greve de …