Pub

AcordeonistaO mercado mensal de Castro Marim recebe nos segundos sábados de cada mês milhares de visitantes, muitos deles espanhóis e estrangeiros, que a partir desta semana vão contar com animação de acordeonistas do concelho, disse o presidente da autarquia.

Os acordeonistas vão passar a manhã de sábado “junto às tasquinhas de comes e bebes” do recinto do mercado, que se realiza ao ar livre em ruas da localidade e que o autarca, Francisco Amaral, diz já se ter tornado “num ponto de encontro das pessoas de Castro Marim, Vila Real de Santo António, Tavira ou Ayamonte (Espanha)”.

“O mercado realiza-se todos os meses e é de facto um espaço onde se comercializa muita coisa, desde produtos para a agricultura, a vestuário ou atoalhados. É um mercado muito frequentado por espanhóis e estrangeiros, que estão nas autocaravanas, e é um mercado com muita clientela”, afirmou o presidente da Câmara algarvia.

Francisco Amaral explicou que a decisão de levar os acordeonistas do concelho ao mercado mensal de Castro Marim foi tomada depois de a Câmara ter feito “uma experiência piloto” há cerca de um mês, “que de facto resultou, porque os estrangeiros e os espanhóis vibram com estes espetáculos de acordeão”.

Depois da experiência “ter sido muito positiva”, a autarquia resolveu animar o mercado, aproveitando o facto de o concelho ter muitos músicos que tocam o instrumento e “neste momento a capital do acordeão ser Castro Marim”, acrescentou.

Francisco Amaral adiantou que Castro Marim “vai ter a sede da Associação de Acordeonistas do Algarve”, que no domingo passado realizou um encontro com 600 praticantes num salão festas do concelho, e dispõe de uma escola de acórdão, pelo que “faz todo o sentido que o mercado seja animado por eles”.

O mercado mensal de Castro Marim realiza-se no segundo sábado de cada mês desde julho de 2000 e é, segundo o município, “um dos principais espaços de comércio ao ar livre do sotavento algarvio”, trazendo à localidade “milhares de pessoas, em especial espanhóis”.

Além de produtos gastronómicos regionais, como a doçaria típica algarvia, os visitantes podem também encontrar artesanato, alfaias agrícolas, atoalhados, loiças ou calçado.

Pub