Pub

“Para diminuir a dívida pública pode-se exigir ao Estado que reduza o seu nível de endividamento”, disse Vieira da Silva, ressalvando que “uma parte significativa do crescimento do endividamento teve a ver com a resposta numa altura de crise económica muito acentuada”.

Em declarações à agência Lusa, à margem da inauguração do Martinhal Beach Resort, em Sagres, o ministro da Economia, Inovação e Desenvolvimento destacou que “o Estado não só viu diminuir as suas receitas, como aumentar as suas despesas de uma forma muito significativa com a crise económica dos anos 2008 e 2009.

Segundo Vieira da Silva, apesar da origem da crise ter estado “longe” de Portugal, agora, “talvez um pouco injustamente”, o Governo tem “a responsabilidade de resolver esse agravamento”.

“Há a preocupação de continuar a fazer o possível, ainda que neste ambiente muito exigente, para que a economia portuguesa possa contribuir para reduzir os nossos desequilíbrios, não apenas do Estado mas de toda a economia para com o exterior”, observou.

Questionado sobre as pressões que a Alemanha tem exercido sobre Portugal para reduzir o défice público, Vieira da Silva disse apenas que "cada país definiu as medidas que considerou serem as mais adequadas para melhorar a sua economia".

Vieira da Silva inaugurou hoje o Martinhal Beach Resort, o primeiro beach resort de luxo na região de Sagres, cujo investimento ascende a 82 milhões de euros.

Inserido no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), na Praia do Martinhal, o complexo turístico ocupa uma área total de 415 hectares.

Lusa

Pub