Breves
Inicio | Economia | Modernização da unidade suspende produção da Água Monchique até dezembro

Modernização da unidade suspende produção da Água Monchique até dezembro

A empresa que produz a Água Monchique vai suspender a produção e o fornecimento ao mercado até ao início de dezembro, paragem justificada pela modernização das linhas de engarrafamento, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Sociedade da Água de Monchique, que explora a concessão pública da água mineral de Monchique desde 1992, adianta que em dezembro será retomado o fornecimento com os garrafões de cinco litros e que, no início de 2020, haverá “novidades” no mercado.

Segundo a empresa, a interrupção na produção “fica a dever-se à substituição das atuais linhas de engarrafamento por novas opções mais modernas”, que permitirão “dar uma resposta mais adequada ao mercado”, ao abrigo de um investimento global de 7,8 milhões de euros.

O presidente executivo da sociedade, Vítor Hugo Gonçalves, citado em comunicado, descreve o projeto em curso como “fundamental para a viabilidade e futuro da empresa”, que visa “atingir a liderança do mercado da água em Portugal”, assim como aumentar a capacidade de exportação.

O responsável da unidade fabril localizada nas Caldas de Monchique indica que esta interrupção vai permitir à empresa regressar ao mercado “com mais força e maior capacidade de cobertura geográfica”, permitindo dar resposta às solicitações dos consumidores.

No verão do ano passado, a empresa também foi forçada a parar a produção durante 10 dias devido ao grande incêndio que assolou a serra de Monchique e atingiu a zona onde se situa a unidade fabril, causando prejuízos na ordem dos 600 mil euros.

A fábrica da Água Monchique emprega 35 pessoas, sendo uma das maiores empregadoras da zona a seguir à Câmara Municipal, e também umas das companhias com maior peso económico.

As instalações fabris e logísticas localizam-se nas Caldas de Monchique, numa área protegida superior a 50 hectares.

Verifique também

Algarve é a terceira região do país com maior taxa de “privação material severa”

O Algarve é a terceira região do país, logo a seguir às regiões autónomas dos …