Pub

Os vereadores presentes votaram, ainda, favoravelmente, uma proposta de envio para a comunicação social e para a Diocese do Algarve, de uma declaração na qual “atestam o conhecimento profundo pelo Humanismo, que é grande na pessoa em causa”, segundo palavras do vereador Fernando Serpa, autor desta proposta, em nome da bancada do PS.

No documento reconhece-se a importância do “legado e do trabalho” do sacerdote centenário, “sobretudo junto das camadas mais carenciadas da população alcantarilhense”, sendo a sua história de vida um “exemplo que irá perdurar pelas gerações futuras”, afirmou ainda Fernando Serpa.

Na Eucaristia de ação de graças a Deus pelo centenário do sacerdote aniversariante que esta manhã teve lugar na igreja paroquial de Alcantarilha, o D. Manuel Quintas, que presidiu à celebração, referiu também uma carta recebida ontem e dirigida por D. Manuel Falcão, bispo emérito de Beja, ao cónego monsenhor Sezinando Rosa. “D. Manuel Falcão exprime a sua alegria e a sua comunhão connosco neste dia por ter trabalhado com monsenhor Sezinando ainda antes de ser bispo e depois, como bispo auxiliar do Patriarcado de Lisboa”, referiu o prelado.

Samuel Mendonça
Pub