Pub

Segundo a mesma fonte, quando deu entrada nas urgências, cerca das 11:30, ainda foram tentadas manobras de reanimação, que acabaram por não ter sucesso.

A mulher, de 60 anos, chegou a ser assistida por dois médicos que se encontravam na sala de testemunhas do Tribunal de Faro e foram chamadas à sala de audiências, onde iniciaram manobras de reanimação.

O incidente ocorreu cerca das 10:45 e, pouco depois, chegou ao Tribunal de Faro uma moto e uma outra viatura do INEM, que efetuaram manobras de apoio de vida e transportaram a mulher ao hospital.

O arguido, de alcunha “Estriga”, foi roupeiro da equipa de futebol do Farense durante cerca de 14 anos e está acusado do homicídio da sua mulher, à facada, no dia 17 de Abril, em Faro.

Os dois médicos que hoje assistiram a irmão do arguido, chamados ao tribunal como testemunhas, foram Veloso Gomes – cardiologista, antigo médico da equipa de futebol do clube de Faro – e Gomes Ferreira, cirurgião, ex-presidente do clube, disse à Lusa outra testemunha no julgamento.

Lusa

Pub