Pub

José Amaro, dirigente do clube organizador da Concentração Internacional de Motos de Faro, que hoje se inicia, classificou as portagens como “uma aberração” que ao prejudicar o turismo do Algarve já devia ter sido alterada.

“De todos os candidatos às câmaras, de Faro e das outras cidades, ainda não vi ninguém contestar, mas contestar com força, as portagens na Via do Infante. À mesa do café, se calhar, até são contra aquilo, mas depois…”, lamentou à Lusa o presidente do Moto Clube de Faro, que declarou de forma clara: “Têm que tomar uma medida de força porque estão a prejudicar o Algarve.”

As eleições autárquicas realizam-se a 29 de setembro.

A edição deste ano da Concentração Internacional de Motos de Faro deverá ter menos participantes devido à crise, com a organização a estimar receber 15 mil inscritos.

Em declarações à Lusa, na semana passada, José Amaro admitiu que a manutenção de portagens na Via do Infante (aplicadas no final de 2011) e a crise em Portugal e em Espanha poderão condicionar a participação de ‘motards’, razão pela qual o investimento no evento foi também menor este ano.

Lusa

Pub