Breves
Inicio | Ambiente | Município algarvio de Lagoa com rede de bicicletas elétricas em janeiro

Município algarvio de Lagoa com rede de bicicletas elétricas em janeiro

bicicletas_eletricas_lagoaO município algarvio de Lagoa anunciou que vai hoje inaugurar um sistema de bicicletas públicas elétricas que estará operacional para residentes em janeiro e será alargado a todos os visitantes e turistas em março.

O sistema de bicicletas públicas foi desenvolvido em parceria com duas empresas (Wegoshare, Lda. e Bewegen Tecnhologies Inc.) e é, segundo a autarquia, “o primeiro sistema de smart-bikes elétricas em Portugal e um dos primeiros na Europa”.

O sistema conta com 20 bicicletas elétricas, três estações (Carvoeiro, Ferragudo e Senhora da Rocha), 30 docas de carregamento automático e foi pensado para servir os utentes em “deslocações diárias” e “passeios de lazer”, proporcionando-lhes “uma forma divertida e saudável de visitar Lagoa, as suas praias e os muitos atrativos culturais”, explicou o município.

“Toda a tecnologia por trás deste sistema foi criada por uma empresa portuguesa (Bikeemotion, Lda.) e as operações do dia-a-dia do sistema serão também asseguradas por uma empresa nacional (Wegoshare, Lda.)”, destacou a Câmara algarvia em comunicado, enfatizando que assim implementa uma proposta do Orçamento Participativo municipal.

A Câmara quantificou o investimento no projeto em “65 mil euros provenientes do Orçamento Participativo 2014 de Lagoa para a aquisição do equipamento”, valor a que se somam “60 mil euros de investimento direto da Wegoshare, Lda.”.

“Os custos operacionais, sustentabilidade e futuras expansões do sistema serão financiados por receitas de publicidade e patrocínios, bem como pelas receitas do aluguer das bicicletas”, adiantou a autarquia, frisando que os veículos “são propriedade do município”.

A Câmara revelou que todo o equipamento utilizado, como “bicicletas, estações, docas e todo o software, é fornecido pela Bewegen Technologies Inc.”, enquanto a Wegoshare, Lda. “irá gerir o dia-a-dia do sistema, assegurando os alugueres, apoio a clientes, manutenção e limpeza dos equipamentos”.

A empresa que faz a gestão do sistema vai ter “presença local” em Lagoa, “criar postos de trabalho” e trabalhar para a “promoção e integração das bicicletas públicas na comunidade, através de parcerias com associações e organizações sem fins lucrativos”, observou a autarquia.

Os utentes do sistema terão à disposição um sítio na Internet com o mapa das estações e o número de bicicletas disponível em cada uma delas “em tempo real” e poderão alugar automaticamente os veículos “usando um cartão de membro (tipo passe) ou através de aplicações móveis para iPhone e Android”, ainda segundo o município.

“Os residentes de Lagoa terão acesso a subscrições semestrais ou anuais, que permitem o uso ilimitado das bicicletas. Estas subscrições terão um preço especial para residentes, desde nove euros por mês. Turistas ou visitantes que estejam de férias em Lagoa terão acesso a um ‘passe’ que pode ir de um dia a um mês, com preços desde 18 euros por dia. Estarão também disponíveis alugueres horários (uma, duas ou quatro horas), com preços desde cinco euros por hora”, anunciou também a Câmara de Lagoa.

Verifique também

Novo contrato de concessão entre o Estado e a Águas do Algarve já foi assinado

O ministro do Ambiente veio na quarta-feira ao Algarve presidir à cerimónia de assinatura do …