Pub

Acrescentou, ainda, que a artista “sempre se assumiu com silvense, facto que muito nos orgulhou e tocou, pelo que também será sempre recordada como uma das mais ilustres filhas desta terra, que nos encheu de orgulho com a sua obra, com a sua capacidade criativa, com a sua imaginação e assim será homenageada neste momento da sua morte”.

Recorde-se que Maria Keil faleceu no passado domingo em Lisboa, no Restelo onde residia.

Pub