Pub

Em comunicado, assinado pelo presidente do conselho executivo e presidente da Câmara de Faro, Macário Correia, a AMAL manifesta “total solidariedade” para com os autarcas e populações dos concelhos de Aljezur e Vila do Bispo (Algarve) e Odemira e Sines (Alentejo), região que considera “ignorada e desconsiderada”.

O Plano do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina aprovado em Conselho de Ministros em 17 de janeiro, foi publicado no Diário da República no dia 4 de fevereiro, sem que os presidentes de câmara “tivessem tido conhecimento prévio da versão final”.

Para a AMAL, a aprovação do documento “foi uma surpresa”, recordando a “promessa da ministra do Ambiente, de que o plano não seria publicado sem o largo consenso e conhecimento antecipado dos presidentes”.

No documento, os autarcas do Algarve “exigem uma reunião urgente” com a ministra do Ambiente, porque entendem que devem ser “ouvidos nas matérias legisladas pelo Governo dentro da área dos seus concelhos”.

Pub