Pub

A Câmara de Tavira anunciou a iniciativa, que decorre "pelas 18h00, sob a orientação da historiadora de arte, Rita Manteigas", a partir do fim de Julho até meados de Setembro.

"A partir do Castelo irá observar-se a fortificação medieval de Tavira, estrutura que incluía a Judiaria e excluía a zona da Mouraria", é a proposta do museu no que respeita à época medieval, e enquanto na época dos Descobrimentos será focada "a importância do porto, das tercenas, da alfândega e dos armazéns, com ruas direitas, largas e lotes maiores".

Na Tavira Barroca "as igrejas ornamentam-se com talha dourada e azulejos azuis e brancos" e na Contemporânea a cidade "adquire novos equipamentos públicos: o edifício prisional é construído longe do centro; é edificado um novo mercado e um jardim público junto ao rio e verifica-se a chegada do comboio e surge uma rede de abastecimento de água canalizada", explicou ainda a autarquia.

Lusa

Pub