Breves
Inicio | Igreja | No Algarve celebrou-se eucaristia pelo prelado do Opus Dei, falecido a semana passada

No Algarve celebrou-se eucaristia pelo prelado do Opus Dei, falecido a semana passada

Foto © Samuel Mendonça

No passado sábado de manhã foi celebrada no Algarve uma eucaristia por D. Javier Echevarría, prelado do Opus Dei, falecido aos 84 anos no passado dia 12 deste mês, vítima de insuficiência respiratória.

A celebração teve lugar na igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Faro, e foi presidida pelo padre Pedro Regojo, assistente dos núcleos do Opus Dei no Algarve.

O sacerdote destacou que o bispo falecido “era um homem de coração grande” que “amava de uma maneira muito intensa”, evidenciando que se tratava de um “seguidor de Cristo” que fazia da eucaristia o “centro da sua vida”. “Colocava-se à disposição de todos, ouvia e não tinha pressa de estar com as pessoas. Tinha uma grande capacidade de estimar as pessoas”, acrescentou.

O padre Pedro Regojo lembrou ainda as palavras do núncio apostólico (embaixador da Santa Sé), D. Rino Passigato, sobre o falecido ao considerar que “soube servir a Igreja com sabedoria e generosidade”.

Foto © Samuel Mendonça

O assistente dos núcleos algarvios do Opus Dei frisou que D. Javier Echevarría – terceiro responsável à frente da prelatura depois de São Josemaría Escrivá e do beato Álvaro del Portillo – “teve um grande desafio: dar continuidade ao trabalho de dois santos”. “Desde que assumiu há 22 anos esta responsabilidade – nomeado prelado pelo papa João Paulo II – entregou-se de alma e coração. Um mês antes de falecer ainda fez uma viagem à Finlândia. Não se poupava ao trabalho diário e a continuar a fazer estas viagens para estar com as pessoas, animá-las e transmitir-lhes o seu amor a Deus”, contou, considerando que o falecido “foi capaz de cumprir uma missão tão exigente” e “soube fazer-se pequeno e humilde”.

Natural de Espanha, D. Javier Echevarría nasceu em Madrid, em 1932, cidade onde conheceu o fundador do Opus Dei, São Josemaría Escrivá, de quem foi secretário entre 1953 e 1975.

O Opus Dei é uma prelatura pessoal da Igreja Católica que “sensibiliza” os cristãos para a importância religiosa da “vida corrente do dia-a-dia, na família e no trabalho”, e oferece uma proposta formativa, teológica, espiritual e apostólica, que passa por retiros, aulas de formação, círculos sobre temas de vida cristã, e acompanhamento espiritual pessoal.

Verifique também

Padre Pedro Manuel lembrou a “experiência de Igreja” que viveu em 2006 em Angola

O padre Pedro Manuel lembrou no passado dia 17 deste mês a experiência missionária que …