Breves
Inicio | Cultura | Noite de receção aos campistas foi aquecimento para a abertura de hoje do Festival Jota

Noite de receção aos campistas foi aquecimento para a abertura de hoje do Festival Jota

DSC_0187
Foto © Samuel Mendonça

A oitava edição do Festival Jota, que se realiza este ano e pela primeira vez no Algarve, só hoje irá ter a sua abertura oficial, mas esta noite foi já de festa no Vale das Almas, em Faro, com a receção aos festivaleiros que vieram de véspera para montar acampamento.

O dia de ontem – que serviu também para as últimas montagens do maior festival de música de inspiração cristã de Portugal e um dos maiores da Península Ibérica que decorre até domingo no recinto que habitualmente acolhe a Concentração Internacional de Motos –, foi por isso de levantamento das tendas dos grupos de jovens que vieram um pouco de todo o Algarve, mas também de Aveiro, Guarda, Lisboa, Porto, Viana do Castelo e Viseu.

Esta noite, o padre António de Freitas, assistente espiritual do Secretariado da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve, responsável organização logística do festival, desejou “que todos possam usufruir ao máximo deste festival”. “Que seja para todos um momento de convívio, de alegria e, sobretudo, de acolher e de louvar este Deus que é um Deus que nos ama e que tem sempre, mesmo com a música, palavras de vida eterna para nos oferecer. Que seja um festival bom para todos”, prosseguiu.

O padre Jorge Castela, da direção artística do evento, congratulou-se com a iniciativa da organização algarvia de proporcionar uma noite festiva de acolhimento a quem vem mais cedo para o festival. “É uma alegria e um gosto poder partilhar convosco esta noite”, afirmou.

O concerto de apresentação da banda algarvia “Sonus Dei” (Sons de Deus) deu o mote e aqueceu os festivaleiros para o que hoje irá começar. Composto por seis jovens católicos algarvios – Brígida Tomé (vocalista), Bruno Castro (guitarrista) e Sara Domingos (guitarrista), todos oriundos da paróquia de Quelfes, e Bruno Ferreira (baixista), oriundo da paróquia de Albufeira, David Encarnação (baterista/percussionista), oriundo da paróquia de Paderne, e Filipe Silva (guitarrista), membro da paróquia da matriz de Portimão – o recém-formado grupo apresentou-se com uma sonoridade marcada por uma mistura de estilos que vão do fado ao reagge, passando pelo pop e pelo rock.

A vocalista da banda que interpretou temas como “És tu”, “Fundados em Cristo”, “O amor jamais passará” ou “Semente de amor”, provocando grande animação entre os presentes, destacou a importância de testemunhar Jesus Cristo através de um tipo de música diferente do litúrgico. “O nosso principal objetivo é evangelizar através da música. Gostamos de estar aqui porque amamos a Deus e queremos passar esta «sementinha» da alegria que Ele pôs em cada um de nós”, afirmou.

A noite encerrou por volta das 00.45h com o algarvio Dj Zoon, que voltará a animar o final da noite de sábado.

Hoje à noite atuam “Yeshua”, “Xpression Cross”, Nico Montero (Espanha), “Crossbeam” (Inglaterra), “Jovem Levanta-te” e Claudine Pinheiro.

O Folha do Domingo é um dos media partners do Festival Jota.

Verifique também

Paróquia de São Sebastião de Loulé vai criar espaço museológico com património descoberto

O pároco de Loulé anunciou a criação de um museu com o património descoberto na …