Pub

As cerimónias em honra de “Nosso Senhor Jesus dos Passos” são uma invocação do martírio de Jesus Cristo e uma devoção especial na Igreja Católica a ele dirigida, que remonta à Idade Média, quando os cruzados visitavam os locais sagrados de Jerusalém por onde andou Jesus, reproduzindo espiritualmente este caminho quando regressaram à Europa, sob forma de dramas sacros e procissões, ciclos de meditação, ou estabelecendo capelas especiais nos templos.

No século XVI fixaram 14 momentos principais deste trajeto, embora o número tenha variado na história do catolicismo de 7 a 39. Estes pontos principais são chamados de as estações ou os passos da Paixão de Cristo ao longo da Via-sacra ou Via Crucis.

Em Silves, a “Procissão dos Passos” é organizada pela Confraria do Nosso Senhor dos Passos. Esta tradição ancestral da cidade, durante muitos anos trouxe-lhe grandes quantidades de visitantes durante a época quaresmal/pascal, uma vez que a grandiosidade das celebrações era somente comparável à das festas de Sevilha ou de Tavira e relembrada pelos mais antigos como um ato de grande solenidade e respeito, sendo comum ouvir-se: “Passos em Silves, Ramos em Tavira e Endoenças em Sevilha”.

As ruas da cidade, por onde passava a procissão, cheiravam a rosmaninho, as sacadas e as janelas das casas cobriam-se de colchas e apresentavam um colorido diferente. Num passo certo e silencioso as pessoas davam alma a um cenário iluminado pelas suas velas, tendo como fundo os sons melódicos da Banda que as acompanhava.

Em Tavira, esta procissão também marca o início das celebrações ligadas à Páscoa. A cidade também acolhe, nas suas principais artérias, as imagens de Cristo, sua Mãe (evocada como Nossa Senhora das Dores ou da Soledade) e São João, o discípulo amado, que saem da Igreja de São Francisco.

Também a paróquia da matriz de Portimão vai retomar este ano a secular “Procissão do Senhor Jesus dos Passos”, que não se realizava há mais de 30 anos, realizada no quarto domingo da Quaresma, a 18 de março, com início pelas 17h (eucaristia às 16h).

Em Silves, a procissão tem lugar também no quarto domingo da Quaresma, com eucaristia às 16h e procissão às 17h. Em Tavira, a procissão decorrerá no 25 de março com início, às 16h, na igreja de São Francisco.

A Quaresma é um período de 40 dias – excetuando os domingos -, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário dos cristãos.

A Via-Sacra consiste em acompanhar espiritualmente o trajeto que Jesus percorreu até à morte e sepultura no Calvário, com momentos de meditação e oração ao longo de 14 estações.

Pub